Análise de dados na indústria 4.0: como superar esse desafio?

imagem de um robô sendo usado na indústria 4.0

O conceito de indústria 4.0 está causando uma verdadeira revolução no segmento de manufatura. Ele engloba as principais inovações nos campos de automação, controle e tecnologia da informação aplicados aos processos de manufatura. Também chamada de Quarta Revolução Industrial, estas mudanças trazem novos paradigmas para a produção e o funcionamento da indústria.

Conforme a tecnologia da informação se integra aos processos industriais, os dados se tornam mais valiosos e importantes para aumentar a eficiência da produção e melhorar a qualidade dos produtos, no menor tempo possível. A conexão e a análise de dados podem ser considerados como os fundamentos da indústria 4.0.

Neste post, você entenderá quais são os pilares e principais fundamentos da indústria 4.0, quais são os principais dados analisados por seus gestores e como a tecnologia tem ajudado as empresas a adotarem esse conceito em seu dia a dia. Confira!

Pilares e conceitos da indústria 4.0

A aplicação e a adoção da indústria 4.0 dependem de alguns conceitos e pilares:

Conceitos da indústria 4.0

Os conceitos da indústria 4.0 são os pontos que definem sistemas de produção mais inteligentes. Conheça alguns deles:

  • Modularização para que a produção seja dividida em módulos independentes e distintos, oferecendo flexibilidade a partir da possibilidade de acoplamento e desacoplamento dos módulos, de acordo com a demanda;
  • Capacidade de operação em tempo real, com a aquisição e tratamento de dados de forma instantânea, assim como a tomada de decisões ágil a partir desses dados;
  • Descentralização dos processos decisórios, que passam a ser tomados pelos próprios sistemas automatizados, de acordo com as necessidades da produção em tempo real;
  • Virtualização: simulações, rastreabilidade e monitoramento remoto.

Pilares da indústria 4.0

Algumas tecnologias servem de pilar para que a indústria 4.0 se torne realidade. Abaixo listamos as mais importantes:

  • Robótica: ganha novas habilidades para atuação sem supervisão humana, podendo assim executar e coordenar uma série de tarefas de logística e produção;
  • Cloud Computing para a utilização e compartilhamento de dados entre sistemas em localidades diferentes;
  • Internet das Coisas para conectar objetos físicos e ambientes para troca de dados;
  • Big Data e Data Analytics para atuar na captura, análise e gerenciamento de todos estes dados;
  • Cibersegurança para proteger os sistemas e os dados sensíveis contra possíveis ameaças externas e falhas internas;
  • Simulação para garantir a qualidade e a eficiência no desenvolvimento de novos produtos.

A indústria 4.0 e a análise de dados

Após compreender o tamanho das mudanças propostas pela indústria 4.0 em toda a cadeia produtiva e gestão da manufatura, é possível ter uma ideia da importância crescente da análise de dados. Também é plausível pensar em como os atuais sistemas de gestão (ERP), produção, logística e atendimento ao cliente precisarão evoluir e estar mais conectados e integrados, muitas vezes precisando do desenvolvimento de softwares e aplicações específicas para uma indústria. Afinal, vários conceitos e pilares envolvem a troca e a análise de dados que nem sempre usam a mesma linguagem, por isso, é muito importante saber como fazer isso corretamente.

A análise, troca e interpretação de dados é uma das melhores formas de obter total conhecimento sobre a linha de produção, aderindo, de fato, à Quarta Revolução Industrial.

Conectividade na indústria 4.0

A conectividade é um dos pontos mais importantes na indústria 4.0. A partir de informações e dados do cliente, da demanda e do tipo de produto a ser manufaturado, as máquinas e equipamentos podem fazer suas próprias interpretações e tomar as melhores decisões a favor da melhor produtividade.

Com isso, a troca de informações e dados se torna crucial para manter um ambiente industrial 4.0 que atinja altos índices de eficiência e produtividade.

Big Data, Data Analytics e ciência dos dados

Cada máquina e equipamento conectados aos sistemas da planta industrial geram diariamente um volume gigantesco de dados, a captura, padronização, análise e gerenciamento desses dados são muito relevantes na tomada de decisões – seja de forma autônoma, na comunicação entre máquinas, ou a partir da interpretação de um profissional.

Com auxílio do Big Data e do Data Analytics, os gestores podem encontrar soluções simples para problemas complexos, acelerar a maturidade de produtos, da linha de produção ou até prevenindo possíveis falhas.

A Indústria 4.0 já deixou de ser um conceito e passou a ser uma realidade nos mais diversos setores de manufatura. Apesar de exigir uma rápida atualização na forma da gestão industrial, integração de sistemas e desenvolvimento de softwares específicos para conectar máquinas e pessoas, padronizar e analisar dados, com o apoio de um bom parceiro de TI é possível aplicar o conceito com facilidade.

Quer saber mais sobre gestão e processo produtivos na Indústria 4.0? Assine nossa newsletter.